Você pode desistir SIM!

você pode desistir do que te machuca dicas da tia desistencia medo de dirigir positividade toxica

"Nunca desista!" "Lute!"  "Seja forte!" "Você consegue!" "Você tem que continuar!" Quem nunca ouviu uma frase dessa de um amigo, ou leu em algum livro de auto ajuda? Pois é... mas será que desistir é tão ruim assim?

Meu sonho era dirigir. A primeira coisa que eu queria fazer quando me tornasse "de maior" era tirar carta, mas engravidei e comprar fraldas virou prioridade. Depois que casei, e anos depois com o apoio (e uma certa insistência) do meu marido resolvi entrar para a auto escola. Eu não acreditava que estava em fim realizando meu grande sonho! Mas assim que peguei a carta nas mãos um medo horrível tomou conta de mim, e o que era pra ser uma grande conquista virou um pesadelo (caso queira conhecer melhor minha jornada clique aqui ), mas pra resumir aqui: anos depois voltei a tentar, trocamos nosso carro por dois mais baratos para que eu pudesse treinar e ter mais autonomia, mas nada disso me ajudou a superar. Eu tentei, me esforcei, passei mal todas as vezes que me obrigava e pegar o carro, daí algo sempre dava errado e eu me culpava e martirizava por dias pelo erro, passado uns dias me obrigava a pegar o carro de novo e o ciclo se repetia. Até que eu desisti.

Ter dividido esse processo na internet me ajudou porque encontrei muitas pessoas que passavam pelo mesmo que eu, e algumas delas vieram me contar que eu as ajudei dividindo minha dificuldade e isso é incrível! Porém também me expôs a muita critica e julgamentos, principalmente agora quando me perguntam a quantas anda o processo e eu confesso que dei uma parada e não quero pensar nisso agora. "Mas você não pode desistir!", muitos dizem. Por que não posso? Por que não posso me poupar de algo que me machucava? Tanta coisa machuca a gente nesse mundo sem que a gente possa ter controle, por que não vou evitar o sofrimento que posso evitar?

Veja bem: não falo que toda luta deve ser abortada, por que sim, lutar é difícil. Estou dizendo que quando é algo que VOCÊ botou na cabeça e que só está trazendo dor, talvez seja o caso de parar e analisar prós e contras. Há lutas boas, lutas que apesar de todo o esforço trazem alegria, e dessas não devemos abrir mão.

Um exemplo (pra eu não ficar com fama de desistona, se é que essa palavra existe rs) é esse blog: Vai fazer 4 anos que comecei com ele, e 4 anos atrás eu achava que dali 4 anos ele estaria maior, que eu estaria ganhando através dele dinheiro suficiente para estar independente financeiramente. Acontece que isso não aconteceu, tem dias que olho pra jornada e sinto frustração, noutros sinto vergonha (sim, do tipo "claro que não ia dar certo, você é ridícula de achar que tinha futuro com isso") e tem dias que a idéia de desistir passa sim pela cabeça, mas na grande maioria dos dias ele me traz alegria. Receber o comentário de alguém que gosta do meu trabalho ou dizendo que ajudei de alguma forma, quando meu pagamento cai (é pouquinho mas já é uma realidade)... é uma luta, mas não é uma luta que só me traz dor, ela também me traz muita alegria então vale a pena continuar.

Então meu ponto é: repense aí sua luta. Seja a luta pra se manter nesse emprego que você encasquetou que tinha que conseguir e agora que conseguiu viu que não era o que você imaginava (já passei por isso), a luta pela sobrevida do seu casamento, a luta para manter uma amizade que desandou no decorrer dos anos. Repense. Há quanto tempo está nela? Teve algum avanço, ainda que mínimo? Te dá algum prazer - nem que seja aquele de "missão cumprida" ou só faz doer? Seja sincero e realista e reflita: tá na hora de soltar a corda?

você pode desistir do que te machuca dicas da tia desistencia medo de dirigir positividade toxica 2.jpg



Mas óh: antes de desistir busque algo pra preencher o vazio que vai ficar, porque sim, vai ficar um vazio. Comece a buscar outro trabalho, planeje como vai tocar sua vida pós separação, foque nas amizades que continuarão para que isso não se repita. Procure uma nova luta, porque essas guerras pessoais são o que fazem a gente levantar da cama. E tenha em mente que nada é tão definitivo que não possa ser revertido.



E aí, fez sentido pra você? Me conta!

Comentários

Os mais visitados

Restaurando couro sintético

Máscara facial negra Clearskin Avon | Fórmula antiga e nova

Teste da Tia - Renew Hydra, da Avon