Por que minha amiga não sai mais comigo depois que virou mãe?



As mães são gente. Gente que gosta de conversar, de dar risada, de saber as novidades, de beber. Mas as mães tem um grande impedimento chamado f-i-l-h-o-s. Sim! Por mais que seja lindo se pensar que um pacotinho de amor não deva ser um obstáculo para a felicidade da mulher e sim que este mesmo pacotinho é um pacotinho de "bença" e blá blá blá... na prática não é assim que funciona. Na verdade funciona assim:

Liga pra amiga mãe: "Amiga mãe, vamos naquele barzinho hoje? Lá é bem familia, não tem som alto e tem playgrond (vulgo dois brinquedos de plástico que jã tão ressecado e quebradiço) para o pacotim de amor..."
Daí a amiga mãe: "Opa! Sair? Topo! To a 567 dias sem botar a cara na rua, vai ser ótimo"

Daí começa a maratona da amiga mãe:  pensa na roupa pra ela e pra criança, dá banho na criança, arruma a criança, toma banho, se troca, a criança suja a roupa dela, a criança suja a sua roupa, troca a roupa das duas, pega garrafa d'água, um lanchinho, lenço umedecido, brinquedo, documento, tempo mudou, troca as roupas de novo, passa maquiagem do jeito que dá, sai cagado, começa a suar, prende o cabelo que lavou só pra sair de casa, criança quer comer, suja a roupa, "que roupa ponho nela agora?", poe outra roupa, já bota as outras trocas pra bater pra não acumular, chega a hora de sair, ouve choro o caminho todo, "quero biscoito!", suja a roupa, "esqueci de pegar uma troca", "a gente já chegou?" Dorme e perde o laço.
Chego no destino: criança estranha todo mundo, "nossa que anti social essa menina", "cade o lacinho dela?", criança pede colo, gruda no pescoço e amassa a roupa da amiga. Daí depois de uns 40 minutos se solta, sai correndo, mexe onde não pode, no playground não quer ir, suja a roupa, "mãe troca ela" " não trouxe outra roupa" cara pra mãe: 🙄, não quer o brinquedo que a mãe levou, quer o da outra criança que não quer emprestar, não quer comer o que tem, pede pra ir embora. daí a amiga despede de todo mundo e entra no carro, a garganta com um nó com vontade de chorar de frustração e raiva, a criança dorme o caminho todo e quando chega em casa acorda com a corda toda dizendo: quero voltar pra laaaaa... e chora.

É...Cansou só de ler? Agora pense duas vezes antes de reclamar quando sua amiga com filhos recusa seus convites. As vezes é menos frustrante pra ela ficar em casa querendo sair do que fazer tuuudo isso e terminar a noite questionando suas escolhas de vida. Ela ainda te ama e ainda gosta de viver, mas ela tá muito cansada. Ter um pacotinho de amor cansa.

Por isso, se você tem uma amiga que teve bebê a pouco tempo... desiste dela não! Mas tenta mudar um pouco os programas juntas por um tempo: vai lá na casa dela, leva um lanche pronto e um suco de caixinha pra ela não ter que esquentar a cabeça com comida, fica lá com ela uma horinha que seja, ouça-a, conforte-a, deixe-a reclamar da qualidade da fralda e o quanto é cansativo amamentar a noite toda e faça cara de que tudo isso sejam coisas super interessantes. A gente sabe que não é interessante. Ela também sabe. Mas é o universo no qual ela tá submersa, e perceber sua cara de tédio vai faze-la usar seus 2 últimos neurônios operantes para buscar lá no fundo um assunto que te interesse. Esses 2 últimos neurônios vão fazer falta a ela na hora de tentar lembrar o que ela foi fazer no quarto.

Você vai ter sua amiga de volta, essa fase vai passar. Pode demorar 1, 2, 3 anos, mas vai passar. E quando passar você vai ter um lugar especial no coração dela por ter sido a amiga que não desistiu dela. Seu esforço vai valer a pena.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Restaurando couro sintético

BB Cream Clearskin Avon

Pelling Renew Clinical Avon - Primeiras impressões e conselhos de uso