Amamentação

Oi! Tudo em ordem?
Eu tô há um tempão querendo falar sobre o que ocupa 25 horas do meu dia: Amamentação. Antes de qualquer coisa quero deixar BEM claro que não quero romantizar o ato de ser consumida por um serzinho com pulmão potente, e ainda sim, sou super partidária da amamentação.
Amamentei o Thiago por um ano e seis e meses e com ele foi um pouco mais tranquilo, já que ele mamava por bastante tempo mas me dava um bom intervalo pra fazer outras coisas. Já a Isabella mama aos poucos, e por isso toda hora quer mamar, inclusive durante toda a madrugada. É muito, MUITO cansativo, mas vou tentar continuar amamentando enquanto eu e ela quisermos. Você pode se perguntar porque eu faço tanta questão assim de amamentar sendo tão desgastante. Então vou te contar alguns benefícios da amamentação, caso ainda não os conheça:

É ótimo para a mãe: 

Poucas coisas fazem tão bem para a mulher no período pós parto.A amamentação libera hormônios que ajudam o útero a contrair e voltar ao lugar, faz com que a mulher queime cerca de 800 (!) calorias por dia (o que ajuda e muito a volta ao peso de antes da gravidez), e ainda ajuda a criar vínculo com aquele serzinho que acabou de pintar pela casa.
Além disso, é bem mais prático simplesmente tirar os peitcho pra fora do que esterilizar mamadeira, preparar o leite, verificar a temperatura... E, claro, é de graça.

Atende todas as necessidades do bebê: 

O leite materno é produzido na medida da fome e das necessidades do seu bebê. Ele é fabricado na quantidade que seu filho demanda (inclusive nos primeiros dias, quando existe sempre alguém tentando te convencer que seu leite é pouco).
O colostro é um líquido com uma carga enorme de anticorpos, uma espécie de vacina natural. Então é super importante oferecê-lo ao bebê.
No terceiro dia o leite "desce", e o bebê terá dois tipos de leite a sua disposição: O leite anterior, que é mais aguado e mata a sede do bebê e o leite posterior, rico em gorduras e que sacia e nutre o bebê. Por isso é importante deixar o bebê mamar em cada seio até que ele largue, para não correr o risco de o bebê só ficar no drink e não desfrutar do prato principal. Isto afeta o ganho de peso e torna o bebê mais chorão e irritado.

Alguns contratempos podem aparecer pra te fazer repensar se amamentar é mesmo uma boa. Mas a Tia vai ajudar a tirar esses grilos da sua cabeça:

E se o leite não descer?

Mais ou menos três dias após o parto o leite "desce", isso é, seu cérebro finalmente percebe que você não está mais grávida e é hora prover alimento para o bebê. Porém se a mãe já fez redução de mama, passou por algum estresse muito grande ou fez uso de medicamentos que inibem essa produção pode ser que o leite simplesmente não dê as caras. Nesses casos você pode tentar a relactação, que consiste em alimentar seu bebe por usa sonda enquanto este suga seu seio, estimulando a produção de leite. Parece complicado mas é bem simples e eficaz, tanto que funciona até mesmo com mamães adotivas.

E se o leite for pouco e fraco?

Salvo alguns casos de mamas reduzidas cirurgicamente,estresse ou uso de alguns medicamentos, a mulher produz SIM quantidade  de leite suficiente para saciar o bebê. O estômago do bebê tem o tamanho de uma cereja ao nascer, o que faz com que a quantidade de colostro seja mais do que suficiente.E o que as mães chamam de leite fraco ou aguado é justamente o leite anterior.

E se o peito machucar?

Não vou mentir pra você não, isto provavelmente vai acontecer. Mas você acabou de ter um bebê, não vai ser essa dor que vai te fazer desistir, vai ? Então aqui vão algumas dicas para diminuir seu desconforto:
  • Durante a gravidez vá preparando o bico do seio. É legal ir esfregando uma esponja vegetal para que a pele se torne um pouco mais resistente, e também ir usando pomadas a base de lanolina, que são extremamente hidratantes e cicatrizantes (eu usei esta da imagem abaixo, custou R$48,00 em junho de 2016)
Se ainda assim seu bico ficar machucado, te aconselho a:
  • Usar conchas de amamentação: Elas são ótimas por vários motivos: Elas ajudam a formar bico no seio (o que facilita a pega, e com a pega correta os traumas são menores), evitam que o bico seja friccionado contra o sutiã ajudando a cicatrização, substitui os absorventes para seio sendo mais econômicas.

  • Tome sol nos mamilos: O sol acelera o processo de cicatrização. Tem uma janela escondida onde você possa fazer isso aí, não tem?

  • Dar um tempinho pro seio se recuperar: Isto deve ser feito apenas em casos extremos, mas é melhor do que desistir. Concentre as mamadas no seio menos machucado e vá tratando o outro enquanto isso. Comigo funcionou muito!


E se o pediatra aconselhar a dar fórmula?

Se você sentir paz em ouvir o médico e resolver que é o melhor para seu filho e para você, tudo bem. Mas se você não quer deixar de amamentar procure um pediatra que vista essa camisa com você. Estamos carecas de saber que a organização mundial da saúde aconselha a amamentação por no mínimo seis meses, sendo o ideal dois anos. Então porque alguns médicos "aconselham" o uso de fórmulas, Tia? Pelo mesmo motivo que "aconselham" cesáreas, minha amiga. Não vou me aprofundar neste assunto pois tenho medo de represalias  mas tenha em mente que nos dias de hoje tudo envolve dinheiro, ou o ganho dele. E amamentar não gera lucro pra ninguém. 

E se simplesmente não quiser amamentar?

Você considerou que é muito mais prático só tirar os peito pra fora do que esterilizar e preparar mamadeira? Considerou o quanto de dinheiro você pode economizar? O quanto este contato pele com pele fará bem a vocês? O tanto de calorias que você poderá perder rapidinho? Se a sua resposta é sim e mesmo assim prefere dar mamadeira pro seu bebê, então colhega, vai em frente! Ninguém é mais mãe porque amamenta, e seu filho precisa mais do que qualquer coisa de uma mãe feliz por perto para crescer bem.

No vídeo abaixo eu falo um pouco mais sobre o assunto:




E você? Tem alguma coisa pra compartilhar com a gente sobre o assunto? Me conta!
Beijo da Tia :*




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Restaurando couro sintético

Teste da Tia: Máscara facial negra, da Avon

BB Cream Clearskin Avon